Did I Hurt You?
2006
Vídeo, PAL, cor, som
3' 31"
Edição de 3 + 1 P.A.

Did I hurt you?, Zoom, Galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea, Lisboa, 2006
All My Independent Women 2012, AMIW Video Lounge | Collection of video art by feminist artists belonging to All My Independent Women’s network; Women’s Art Library, Goldsmiths University, London, UK, 2012
All My Independent Women 2012, Vox Feminae Festival, Cinema Europa, Zagreb, Croatia, 2012
In sight, Screenings of Artists Films and Videos: Breda Beban, A K Dolven, Tracey Emin, Lucy Gunning, Mona Hatoum, Liliane Lijn, Susana Mendes Silva, Nicola Naismith, Margaret Salmon, Denise Webber, Carey Young, Free Word Centre, London, 2010
Hetero q.b., Museu do Chiado, Lisboa, 2013
Partindo da unidade mais simples do desenho e da geometria - o ponto - os desenhos constroem-se a partir do acto brutal da perfuração, existindo, no entanto, uma profunda economia de meios e uma intervenção quase subtil.
O uso de um alfinete que atravessa e fura irreversivelmente a folha de papel tem, no vídeo, tanto de violento como de belo, quer pela palavra inscrita e pelo som percutivo, quer pelo atravessamento da luz. Essa perfuração liga-se também com modos de escrita quase invisíveis - o Braille ou os cartões perfurados de Jacquard (que foi a primeira linguagem digital visual, pois as marcações nos cartões transformavam-se em padrões de tecidos). "Did I hurt you?" remete-nos para um universo ligado ao questionamento das fronteiras da perversão das relações humanas mais íntimas. De que forma é que nos relacionamos com os outros no campo dos afectos, do desejo, e das violências inconfessáveis?